(21)2245-6085 - WhatsApp (21)96530-4354 - faleconosco@espacoartedecurar.com.br
Mostrando os lugares marcados com: Vento

Tive AVC, mas quero voltar a dirigir, será que consigo?

AVC Um paciente liga, por indicação de uma aluna, perguntando se a Acupuntura poderia ajudá-lo a voltar a dirigir, pois ele teve um ACV (Acidente Vascular Cerebral). Respondi que já obtive excelentes resultados nos tratamento com Acupuntura em pessoas que tiveram AVC, mas deveria fazer uma avaliação. Ele queria atendimento domiciliar, mas nessa época eu já não atendia mas em domicílio, então marcamos a avaliação em meu consultório. Na avaliação inicial o paciente relatou que o ACV havia ocorrido há 2 anos e paralisou o lado todo o seu lado Esquerdo e estava fazendo Fisioterapia, Pilates, Hidroterapia e Fonoaudiologia, mas que os resultados ainda não eram o esperado por ele. O seu objetivo era que, em 04 meses, tivesse em condições de dirigir, pois ia para o exterior, onde morava o filho, e queria ter independência para passear pela cidade. Claro que existiam outras patologias ao longo da vida deste paciente, foi fumante até 2 anos antes da consulta, parou em função da colocação de um stent, era Hipertenso e havia operado a Aorta Abdominal há 3 meses. Ao aferir a Pressão Arterial do paciente ela esta estava 18x10, mesmo estando medicado, é contraindicado a aplicação de Acupuntura nos casos em que a pressão esteja alta no momento da consulta em função das alterações que podem ocorrer durante o atendimento. É muito comum isso acontecer, o Acupunturista deve então, efetuar os procedimento para a regularização da PA. Foi o que fiz. Normalmente os Acupunturistas utilizam o procedimento de efetuar sangria no ápice da orelha ou no ponto C9, mas eu não sou adepto da sangria como primeira opção, sempre procuro uma alternativa. Nesse atendimento optei por pressionar o ponto R1, a pressão baixou para 13x9 e então continuei o atendimento. Como era o primeiro atendimento em um paciente com uma série de desequilíbrios, optei pelos seguintes pontos: Taiyang, TA5. VB31 e E36. Tonificando o lado Esquerdo e Sedando o lado Direito. Após este primeiro atendimento e com a avaliação efetuada, passei a atender o paciente em sua residência. Era a melhor opção para ele, em função da sua dificuldade de locomoção até o consultório. No segundo atendimento o paciente não relatou nenhuma alteração, o que era esperado. Fiz uma pequena alteração nos pontos acrescentando o F2 e IG4, mantive os pontos Taiyang, TA5. VB31 e E36, este último utilizei Moxa no lado Esquerdo. Sempre com a técnica de Tonificar o lado Esquerdo e Sedar o lado Direito. Terceira sessão, o paciente relata que passou a dormir melhor, antes levantava em média 4 vezes por noite, agora tem sido 2 vezes. Acrescentei a combinação de pontos F3 e R3, no lado Direito e Esquerdo, respectivamente. banner blog - moxa Na evolução da quarta sessão o paciente relatou que acreditava que melhorou a "trepidação" do joelho e tremores na perna Esquerda, acrescentei os pontos Baxie no lado Esquerdo, pois a mão, assim como todo o braço, era muito rígida. Meu braço e mão Esquerda ficam mais relaxados pela manhã, informou o paciente na quinta sessão. Efetuei a alteração dos pontos devido a evolução do paciente. Dessa vez os pontos foram: Taiyang, VG20, EG15, IG14, IG11, IG4, E36, VB39, VB40 e F3. Na oitava sessão o braço e a mão Esquerda do paciente estavam mais flexível, ele estava muito satisfeito com a evolução do tratamento, pois o braço era o que mais utilizaria por ser o carro automático. O tratamento do paciente durou até as vésperas de sua viagem e ele estava confiante que poderia dirigir no país onde o filho se morava. Vale ressaltar que, em nenhum momento o paciente paralisou as atividades de Fisioterapia, Pilates, Hidroterapia e Fonoaudiologia. A Acupuntura veio só somar a série de tratamentos que ele estava fazendo. Acredito e recomendo o trabalho multidisciplinar, pois nada é 100%.

Saiba mais

Uma reação diferente no tratamento de Acupuntura

dor no joelho O paciente ligou para saber se a Acupuntura trataria a dor no joelho, respondi que em princípio sim, mas haveria uma avaliação antes de iniciar o tratamento dele. Como falei em outro Post, não gosto de descrever meus tratamentos como "casos", pois cuido um ser integral, então não é um caso, é uma pessoa. No momento da consulta ele relata como queixa principal dor e inchaço no joelho e perna direita. A dor migra entre joelho, tornozelo e 1° dedo (hálux). Relata também ciatalgia (protusão L4/L5) e depressão, além de ser hipertenso e utilizava medicamento, segundo orientação médica. Na época ele tinha 70 anos e era muito ativo. As dores o impediam de jogar basquete com os amigos e caminhava com dificuldade. Passava por um momento que a intolerância predominava nas suas emoções. No momento da sessão estava com a pressão arterial alterada (170x100), mesmo com o medicamento. Diferentemente da maioria dos Acupunturistas, não sou adepto da sangria para baixar a pressão arterial, sempre optei por utilizar técnicas do Shiatsu. Então pressionei com os polegares o R1 simultaneamente por cerca de 3 minutos. Pronto, pressão arterial normalizada (130x80). Iniciei o tratamento com a Acupuntura. Identifiquei um desequilíbrio da energia do Fígado, já que a dor era migratória (vento) e seguia parte do trajeto deste Meridiano, além de apresentar intolerância (irritabilidade). Mas também continha desarmonia no Baço-Pâncreas devido a protusão discal e inchaço. Os principais pontos utilizados foram: Yintang, VC17, F3, IG4. No lado direito apliquei E36, Neixiyan ("olhos do joelho") e Heding. Estes foram utilizados na primeira sessão. Na segunda sessão o paciente informou que a dor aumentou muito no dia seguinte (reação diferente, mas comum no tratamento de Acupuntura). No terceiro dia a dor do joelho havia passado, mas foi transferida para o pé. No quarto dia estava sem dor, por isso, achou que estava bom e foi ver os carros alegóricos. Ah sim! Estamos no Rio de Janeiro na semana do carnaval. Quem conhece, sabe o tamanho da Av. Presidente Vargas onde ficam os carros alegóricos esperando o desfile. Resumindo, ele andou vários quilômetros e a dor no joelho voltou. Na segunda sessão utilizei os pontos: Yintang, VC17, F3, IG4. No lado direito apliquei E36, Xiyuan ("olhos do joelho"), Heding, BP9, BP5, F4 e E41. Passados 4 dias após a segunda sessão, liguei para o paciente para verificar se ele estava bem. O relato foi animador, estava sem nenhuma dor, caminhando normalmente. Atualmente, este paciente retorna anualmente para "bater um papo" e, claro, equilibrar-se energeticamente, pois agora ele sabe o grande efeito que a Acupuntura faz. banner blog - curso agulhamento na dor

Saiba mais

Veja as flores

flores amarelas

Por Aldemir Chaves*

A Medicina Oriental (Chinesa) foi concebida na observação do ser humano e a sua harmonia com as leis da natureza, muitas das frases ditas na nossa cultura popular demostra que também a observamos. Quando falamos que "ele está verde de raiva", "ele é um sujeito bilioso", "estou com vontade de comer o fígado de alguém", estamos nos referindo a uma situação que os chineses observaram, associaram a outras - Raiva, Fígado, Vesícula Biliar, Verde, Madeira, Primavera, Vento etc. - e sistematizaram em um método de cura. A Raiva é um sentimento tão bom quanto outro, apesar de ser bastante discriminado. Devemos senti-lo e passar por ele, sem mantê-lo presente em nossas vidas, pois, assim como a irritabilidade e as frustrações, a Raiva é a grande vilã quando permanece em nosso corpo, trazendo conseqüências maléficas para a nossa saúde. Os relatos são diversos - dor de cabeça, enxaquecas, dores migratórias, hipertensão, problemas nos tendões, problemas menstruais etc. - mas todos com a mesma origem: a Raiva, a irritabilidade. Para que estes sintomas não apareçam, devemos buscar a solução na natureza. A Primavera - a estação do elemento Madeira e do Fígado - é o símbolo de início, de renovação, do nascimento das flores, da vida, é a nossa juventude. Por isso devemos buscar alimentos que guardam este tipo de essência - broto de feijão ou bambu, frutas e hortaliças; aves e peixes frescos; temperos como hortelã e cebolinha - além de evitar alimentos gordurosos e álcool. Caso algum desses sintomas relatados seja uma constante no seu dia-a-dia, marque um encontro com o seu terapeuta de medicina oriental - Shiatsu, Acupuntura, Tui Na - que ele saberá a melhor maneira de trazer o ânimo e a saúde de volta, restabelecendo a sua Qualidade de Vida e na Vida.

Saiba mais