(21)2245-6085 - WhatsApp (21)96530-4354 - faleconosco@espacoartedecurar.com.br
Mostrando os lugares marcados com: Massagem

O poder da combinação de terapias

Foi por indicação de uma terapeuta que esta paciente me procurou, estava com 73 anos há época. Ela relatou que há 2 meses estava com Tendinite no Quadril e inflamação no Nervo Ciático. A dor era pior pela manhã e o ar condicionado fazia com que a dor aumentasse. A dor diminuía com a colocação de bolsa de água quente.  Ela já havia feito tratamento com Tens, Ultrassom e, ao fazer Alongamento, as dores pioraram. Há uma semana fez infiltração onde obteve uma melhora parcial. Fazia Massagem com regularidade, que aliviava, mas não solucionava as dores. A Paciente era Hipertensa, controlada através de medicação, mas era necessário um cuidado maior no atendimento. Devido a gravidade das dores e a idade da paciente, indiquei 2 sessões por semana, o que foi aceito pela paciente. O quadro patológico indicava a necessidade de inserir moxa no tratamento, tendo em vista que as dores pioravam com o frio. Na primeira sessão optei pelos pontos: Taiyang, IG4, F3, VB40, B60, B54(40), B50, B23, VG4, VB30 e Huatores na lombar, inseri a caixa de moxa juntamente coma as agulhas na região lombar. Utilizei também técnicas de Shiatsu após a retirada das agulhas. Na segunda sessão a paciente relatou que sentiu dores ao ficar no ar condicionado, repeti o mesmo tratamento da sessão anterior. Na terceira sessão a paciente estava quase sem dor, mesmo tendo andado muito. Optei em manter o tratamento A paciente estava sem dor na quarta sessão, por este motivo, retirei a moxa do tratamento. Na quinta sessão a paciente não apresentava nenhuma queixa de dor, apliquei o mesmo tratamento da sessão anterior e dei alta a paciente. A aplicação de outras técnicas, além da Acupuntura, (Shiatsu, Moxa, Ventosa etc.) é fundamental para o sucesso dos tratamentos, os resultados alcançados serão muitos mas rápidos e eficazes, por isso amo o que faço, amo ver meus pacientes se recuperando de maneira rápida fazendo com que a a feição da dor se torne a feição da alegria.

Saiba mais

Um Toque

Toque

Por Aldemir Chaves*

Muito tem se falado da eficácia, e com razão, das massagens energéticas, tais como Shiatsu, Tui Na, Massagem Ayurvédica etc., mas, pouco se fala do Toque, o Tocar e ser Tocado.  O Toque é o primeiro dos cinco sentidos desenvolvido. Desde o útero, iniciamos o despertar dessa habilidade - já é comprovado que a partir da sétima semana de gestação podemos sentir o Toque. O estímulo na pele é altamente benéfico ao nosso organismo fazendo com que ele funcione em toda a sua plenitude. Durante o trabalho de parto as contrações do útero nos "massageiam" em todo o processo do nascimento. Esse desenvolvimento continua quando o bebê é acariciado pelos pais, principalmente pela mãe, sendo o ato da amamentação um momento mágico: o bebê está com o seu corpo colado ao da mãe, sentindo todo o calor e carinho que é transmitido por ela. Durante todo o nosso desenvolvimento, as demonstrações de carinho e afeto passados pelos nossos pais, através do Toque, permitem que nos sintamos mais seguros, autoconfiantes, fazendo com que nos tornemos seres humanos melhores. Mas, esta nossa vida moderna e agitada nos afasta desse contato, uma vez que o corre-corre do trabalho, estudo, academia etc., não nos deixa tempo para o Toque. O tratamento formal do dia a dia deixa-nos arredios. Quando alguém nos dá um abraço mais carinhoso... ficamos desconfiados... afinal, perdemos o hábito do Toque. As terapias que utilizam o contato físico terapeuta-paciente proporcionam a recuperação desse sentimento, o paciente se sente mais protegido fazendo com que o terapeuta sinta melhor suas reações. Isso é muito importante para o tratamento, possibilitando que o paciente descubra o seu corpo, percebendo todas as suas sensações, a sua tonicidade, rigidez, regiões mais sensíveis que antes não eram sentidas. O Shiatsu proporciona tudo isso, pois, durante a sessão, o contato físico e energético é constante, é uma troca mútua, fazendo com que o shiatsuterapeuta conduza o seu tratamento de forma adequada, de acordo com as reações do paciente, pois cada indivíduo reage de maneira diferente à técnica e cabe ao terapeuta adaptá-la para que o tratamento tenha o resultado esperado.

Saiba mais