(21)2245-6085 - WhatsApp (21)96530-4354 - faleconosco@espacoartedecurar.com.br
Mostrando os lugares marcados com: Fígado

Tenho uma perna dormente, tem tratamento?

acupuntura na perna A maioria dos meus pacientes são por indicação e esta não seria diferente, era amiga de 2 outros pacientes. Bem, vamos ao tratamento. Paciente do sexo feminino, na época ela tinha 31 anos de idade, sua principal queixa era dormência na perna direita, com movimentos involuntários há cerca de 1 ano. Todos os exames se apresentavam normais (RX e ressonância). Esta condição ocorria quase todos os dias, associados a respiração ofegante. Já havia realizado sem sucesso tratamento com RPG. Ela tinha alergia a poeira, feijão, leite, soja e derivados. Por passar a sua hora de nascimento, ela nasceu através de cesariana. Vários parentes maternos faleceram por infarto. Não fuma, nunca utilizou drogas, bebe socialmente e é de fácil relacionamento. Estava sempre cansada, principalmente após o almoço, mas melhorava ao final do dia. No primeiro atendimento, optei pelos seguintes pontos: Taiyang, IG4, E36, BP6, B15 e B23. Todos em Tonificação. No atendimento seguinte a paciente relatou que não sentiu cefaleia (note, ela não informou esta queixa na primeira consulta) e que a dormência da perna não tinha sido tão aguda, melhora de 40%. Alterei os pontos para F8, F3, BP6, R3, IG4, Taiyang, B17, B18, B20 B23 e E36. Sempre com a técnica de Tonificação. Na terceira sessão, a paciente informou que está com mais energia e a dormência na perna diminuiu a intensidade e não sente todos os dias. Tonifiquei os pontos para F8, BP6, R3, IG4, Taiyang, B17, B18, B20 B23 e E36. banner blog - curso agulhamento na dor_2 A paciente chegou para a quarta sessão informando que esteve muito gripada, mas sem dormência, no entanto estava muito cansada. Estava com dor nas costas, devido a mudança de residência. Alterei o tratamento para privilegiar a situação de momento. Utilizei os pontos: Taiyang, IG4, P7, BP3, BP6, E36, B17, B15, B134 e B20. Agora a dormência está somente até o joelho, falou animada a paciente na quinta sessão. Como a evolução do tratamento estava boa, a paciente optou por atendimento de Shiatsu. Fiz Shiatsu dando atenção aos Meridianos envolvidos no desequilíbrio energético, ou seja, Fígado e Baço. Após isso esta última sessão a paciente não teve mais os sintomas da sua queixa principal, dormência na perna direita, com movimentos involuntários, mas permaneceu com suas sessões semanais para outros tratamentos, pois ela descobriu que a Acupuntura é muito além da dor.

Saiba mais

Acupuntura em paciente com depressão

depressão Esta paciente foi uma das primeiras que atendi, isto em 1998, era minha paciente no ambulatório e quando soube que estava finalizando meus estudos e já estava abrindo o meu consultório, ela resolveu me acompanhar. Por isso, não tenho aqui as anotações do início do tratamento, mas vou relatar o período daqui do consultório, cerca de 2 meses depois de iniciado o tratamento. Gosto de ter um relacionamento profissional, mas muito próximo dos meus paciente e alunos, por isso, não gosto de descrever meus tratamentos como “casos”, afinal estamos falando de uma pessoa próxima e que confiou em mim para cuidar dela como um ser integral. Em outubro de 1998 ela tinha 26 anos e a sua queixa principal era Depressão, agravada nos finais de semana, quando perguntei desde quando ela estava assim, a resposta foi "desde sempre". Isso me assustou, afinal ainda não tinha muito experiência na área, por isso, tive que estudar ainda mais que o meu normal. Durante a anamnese relatou que, quando criança, efetuou cirurgias de nariz e garganta e teve catapora. Andou com cerca de 9 meses. Além disso, há 3 anos teve pneumonia e, com 2 anos de idade, herpes no olho direito. A mãe era diabética, apresentava problemas renais e tinha muitas dores nas pernas. O pai era hipertenso. Não fumava e nem utilizava álcool ou drogas. Não teve nenhuma gravidez e não sentia vontade de fazer sexo. A sua menstruação estava irregular (adiantando) e demorava cerca de 7 dias, antes era 5, com dor e coágulos. Era predominante nela um sentimento de culpa, medo e tristeza. Estava sempre cansada, apresentava dormência nas pernas, mãos e pés frios, suava pouco e quando suava era sempre entre os seios. A voz era sempre muito baixa e pele muito branca. O diagnóstico inicial, ainda no ambulatório, foi de Estagnação do Qi do Fígado e Deficiência do Qi do Pulmão, o tratamento foi continuado no consultório,  com as seguintes premissas:

  • Dispersar o Qi do Fígado
  • Regularizar o Qi
  • Tonificar o Qi do Pulmão
Os principais pontos utilizados no tratamento com Acupuntura na paciente foram: P7, P9, F3, E36, C3, R3, B13 B20, B42 (Pohu), BP6 e Yintang. Estes pontos variaram no decorrer do tratamento, conforme a evolução da paciente, utilizei ainda VB40, VC4, VC17, CS6 e a combinação dos pontos VG24 com VB13.
Houve uma melhora significativa após a terceira sessão e após 13 sessões de cuidados com a Acupuntura, a paciente teve alta com 90% de melhora em sua queixa principal. Atualmente ela mora fora do Município do Rio de Janeiro e, sempre que ela vem ao Rio, tomamos um café. banner blog - moxa

Saiba mais

Veja as flores

flores amarelas

Por Aldemir Chaves*

A Medicina Oriental (Chinesa) foi concebida na observação do ser humano e a sua harmonia com as leis da natureza, muitas das frases ditas na nossa cultura popular demostra que também a observamos. Quando falamos que "ele está verde de raiva", "ele é um sujeito bilioso", "estou com vontade de comer o fígado de alguém", estamos nos referindo a uma situação que os chineses observaram, associaram a outras - Raiva, Fígado, Vesícula Biliar, Verde, Madeira, Primavera, Vento etc. - e sistematizaram em um método de cura. A Raiva é um sentimento tão bom quanto outro, apesar de ser bastante discriminado. Devemos senti-lo e passar por ele, sem mantê-lo presente em nossas vidas, pois, assim como a irritabilidade e as frustrações, a Raiva é a grande vilã quando permanece em nosso corpo, trazendo conseqüências maléficas para a nossa saúde. Os relatos são diversos - dor de cabeça, enxaquecas, dores migratórias, hipertensão, problemas nos tendões, problemas menstruais etc. - mas todos com a mesma origem: a Raiva, a irritabilidade. Para que estes sintomas não apareçam, devemos buscar a solução na natureza. A Primavera - a estação do elemento Madeira e do Fígado - é o símbolo de início, de renovação, do nascimento das flores, da vida, é a nossa juventude. Por isso devemos buscar alimentos que guardam este tipo de essência - broto de feijão ou bambu, frutas e hortaliças; aves e peixes frescos; temperos como hortelã e cebolinha - além de evitar alimentos gordurosos e álcool. Caso algum desses sintomas relatados seja uma constante no seu dia-a-dia, marque um encontro com o seu terapeuta de medicina oriental - Shiatsu, Acupuntura, Tui Na - que ele saberá a melhor maneira de trazer o ânimo e a saúde de volta, restabelecendo a sua Qualidade de Vida e na Vida.

Saiba mais